Indústria global de base florestal é parte da solução para mudanças climáticas

Submitted by: Priscilla Perniciotti 31/05/2016

Acordo estimula países a adotarem políticas que permitam limitar o aumento da temperatura global a 2 graus Celsius

O International Council of Forest and Paper Associations (ICFPA) - fórum mundial da indústria de base florestal -, e seus membros celebram a assinatura do histórico acordo da Organização das Nações Unidas (ONU) para mitigar as mudanças climáticas.

O acordo estimula os países a adotarem políticas que permitam limitar o aumento da temperatura global a 2 graus Celsius. A indústria global de base florestal tem um papel significativo na implementação dessas metas.

“A indústria de produtos florestais tem alcançado progressos significativos na redução da sua pegada de carbono, estoque de carbono e remoção de gases de efeito estufa – que ajudam a mitigar as mudanças climáticas”, disse a presidente do ICFPA e da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), Elizabeth de Carvalhaes. “Esse acordo é crucial para implementar algumas das políticas que consideram a biomassa como um produto de carbono neutro, quando obtida por meio do manejo sustentável de florestas, e para reconhecer todas as contribuições positivas das florestas e dos produtos florestais no combate às mudanças climáticas”.

A indústria global de produtos florestais renováveis permanece comprometida com a mitigação das mudanças climáticas em benefício de uma economia verde e para a sociedade como um todo. Os membros do ICFPA alcançaram a importante redução de 5% de suas emissões de gases de efeito estufa desde o ano base de 2010/2011 e de 17% desde 2004/2005 (Relatório ICFPA 2015).

O significativo papel da indústria Florestal na mitigação das mudanças climáticas foi destacado no relatório encomendado pelo ICFPA “Análise das Contribuições Florestais para as INDCs”, do pesquisador Paulo Canaveira. Ao analisar as contribuições de florestas nas metas nacionais (INDCs) dos países dos membros do ICFPA e nos esforços para mitigação global em curso até 2020, o relatório conclui que muitos países identificam as florestas e o setor de uso de terra como relevantes para as políticas e medidas adotadas para atingir esses objetivos. A redução de emissões por desmatamento, e também o manejo sustentável de florestas, florestamento e reflorestamento são comumente citados como principais práticas de mitigação. Em alguns países em desenvolvimento essas metas ainda constituem as principais contribuições.

Outros esforços de mitigação das mudanças climáticas da indústria global de produtos florestais incluem o apoio nacional e regional a políticas e programas climáticos, investimento em tecnologias com baixa pegada de carbono e naquelas que melhorem o sequestro de carbono; e o desenvolvimento de biotecnologias para encontrar formas inovadoras de usar fibra de madeira e que substituam o uso de combustíveis fósseis.
O ICFPA atua como um fórum global de diálogo, coordenação e cooperação. Juntos, os membros do ICFPA representam mais de 90% da produção global de papel e mais da metade da produção global de madeira. Para mais informações, acesse icfpa.org.


Fonte: SINDIGRAF-SP