100 empresas norte-americanas removem reivindicações "Go Paperless - Go Green"

07/02/2018

A campanha anti-greenwash de Two Sides atinge um marco nos EUA.  Cada vez mais corporações líderes mudam suas mensagens de marketing para reconhecer as características sustentáveis ​​da impressão em papel.

CHICAGO (7 de fevereiro de 2018)

A Two Sides da América do Norte, confirmou que mais de 100 empresas norte-americanas líderes removeram ou alteraram reivindicações anti-papel imprecisas como resultado dos esforços do grupo.

Os consumidores conscientes do meio ambiente dependem de mensagens corporativas para informar suas escolhas de compras. No entanto, não é incomum que as organizações criem alegações ambientais erradas de que a redução do uso de papel e o uso de serviços eletrônicos (declarações em mídia eletrônica) é "verde", "melhor para o meio ambiente" ou "economiza árvores". 

Não só essas afirmações são infundadas e enganosas, mas também vão contra  diretrizes publicadas pela Comissão Federal de Comércio dos EUA (Green Guides), pelo Bureau da Concorrência do Canadá e pela Organização Internacional de Normalização (ISO). A maioria das empresas que usaram essas reivindicações prestaram pouca ou nenhuma atenção à crescente pegada ambiental de sua infra-estrutura digital, o que é longe de ser insignificante (Arnfalk, P. 2010).

Two Sides contatou essas empresas com os fatos reais, incluindo: A impressão em papel é originária de um recurso renovável, árvores cultivadas em florestas norte-americanas gerenciadas de forma responsável. O papel é o produto mais reciclado com uma taxa de recuperação de mais de 65% na América do Norte. Nós cultivamos duas vezes mais madeira do que colhemos a cada ano e o volume da floresta aumentou quase 50% nas últimas seis décadas.

Reivindicações sem precedentes de marketing ambiental como "fazer sem papel, ser verde" são prejudiciais para a economia e ameaçam milhões de empregos. Como resultado da campanha educacional em andamento de Two Sides, mais de 100 grandes empresas norte-americanas removeram ou corrigiram reivindicações ambientais usadas para promover a cobrança eletrônica e outros serviços eletrônicos como uma solução mais ecológica do que o papel. Muitas dessas empresas estão entre as principais na lista Fortune 100 nos setores bancário, utilidades, telecomunicações e seguros.