O Mito:

A COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA É MAIS ECOLÓGICA DO QUE COMUNICAÇÃO IMPRESSA E O PAPEL.

O Fato:

A MÍDIA ELETRÔNICA TAMBÉM POSSUI IMPACTOS AMBIENTAIS.

Two Sides E-waste

A COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA É MAIS ECOLÓGICA DO QUE COMUNICAÇÃO IMPRESSA E O
PAPEL.

“NÃO USE PAPEL”, “SEJA VERDE” E “SALVE AS ÁRVORES” SÃO TEMAS COMUNS NOS DIAS DE HOJE, JÁ
QUE MUITAS EMPRESAS E GOVERNOS INCENTIVAM SEUS CLIENTES E COLABORADORES A MUDAR PARA TRANSAÇÕES OU COMUNICAÇÕES ELETRÔNICAS.

Mas estes apelos são realmente para ajudar o meio ambiente, independentemente dos fatos?


Campanhas que buscam eliminar o papel são geralmente focadas em uma única característica e não levam em conta todos os
estágios no ciclo de vida do papel e também nos métodos online.


As organizações que realmente querem tomar decisões ambientais responsáveis devem se basear em informações reais e
verificáveis.

As preferências dos clientes e o acesso online são também importantes.


Ao invés de se perguntar o que é melhor, comunicação eletrônica ou em papel, devemos utilizar esse pensamento sobre o
ciclo de vida para descobrir qual combinação das duas possui o menor impacto no ambiente, enquanto melhor atende as
necessidades sociais e econômicas.

“Com um tempo de leitura de 30 minutos por dia, o impacto ambiental de um jornal online está, em geral, na mesma faixa
que o impacto ambiental de um jornal impresso.”

Instituto Real Sueco para Tecnologia,
Moberg et al, 2007

Ao considerar que o papel é feito de madeira, um recurso natural e renovável, podemos concluir que, em um mundo
multimídia, o papel e a impressão podem ser meios sustentáveis para se comunicar.

  • O resíduo eletrônico é agora o componente com crescimento mais rápido do fluxo de resíduos
  • A quantidade de produtos eletrônicos descartados globalmente cresceu rápido, recentemente, com 20 a 50 milhões de toneladas geradas todos os anos

Greenpeace, O problema do resíduoeletrônico, 2013

Segundo dados da ONU, por ano, cada brasileiro produz meio quilo de resíduos eletrônicos

O problema da propaganda ambiental enganosa (greenwash)

Em uma pesquisa conduzida no Reino Unido pela Two Sides, em novembro de 2010, 43% dos bancos, 70% das empresas de serviços e 30% das empresas de telecomunicações estavam fazendo afirmações “verdes” sem fundamento como “fatura eletrônica é melhor para o meio ambiente”.


Ao serem desafiadas pela Two Sides, 82% destas mensagens de greenwash foram removidas ou alteradas.
Ações de greenwash precisam ser questionadas toda vez que forem encontradas.